União de Repúblicas Socialistas Soviéticas

Estado federal euroasiático surgido, sob a hegemonia da Rússia, após o triunfo da Revolução de Outubro de 1917.

Composto por quinze repúblicas federadas, o seu território estendia-se pela Europa Oriental e a metade setentrional da Ásia, desde o Báltico e o mar Negro, pelo O., até ao oceano Índico, a E., e desde as fronteiras do Ártico até à Ásia Central, de N. a S. Historia.

Após o triunfo da Revolução de Outubro de 1917, o Governo bolchevique, dirigido por V. I. Lenine, encontrou-se em minoria frente aos social-revolucionários depois das eleições para a Assembleia Constituinte.

Em princípios de 1918, o Conselho dos Comissários do Povo decidiu a sua dissolução e instaurou a ditadura do proletariado.

Seguidamente, para consolidar o novo regime, a Rússia firmou com os impérios centrais a Paz de Brest-Litovsk (Março de 1918), que trouxe o fim da sua intervenção na Primeira Guerra Mundial e o reconhecimento das independências da Polónia, os países bálticos (Lituânia, Estónia, Letónia), Finlândia, Ucrânia, parte da Bielorússia, etc.

União de Repúblicas Socialistas Soviéticas (Autor: Imagem em domínio público)

União de Repúblicas Socialistas Soviéticas (Autor: Imagem em domínio público)

Desencadeou-se então a guerra civil no interior (1918-1920), com intervenção directa dos aliados a favor dos contra-revolucionários, que no entanto foram derrotados em todas as frentes pelo exército vermelho organizado por L. Trotski.

A vitória bolchevique foi seguida da implantação da Nova Política Económica (N.E.P.), com o objectivo de ultrapassar a crise económica provocada pela etapa do «comunismo de guerra», e a constituição da U.R.S.S., dotada de uma estrutura federal que facilitou a integração das repúblicas do Cáucaso e da Ásia Menor.

A morte de Lenine (1924) abriu a luta pela sucessão entre Trotski e J. Estaline.

Este último, que opunha à teoria trotskista da revolução permanente a tese da construção do socialismo num só país, consolidou a sua hegemonia em 1927, com a exclusão de Trotsky do partido.

Imediatamente empreendeu a construção do Estado socialista soviético mediante a colectivização agrária e os planos quinquenais para impulsionar a industrialização do país.

Caracterizado pelo culto da personalidade e a instauração de um regime de terror, o regime estalinista foi eliminando, através das perseguições e «purgas» desencadeadas ao longo da década de 1930, contra todos os adversários e dissidentes.

Em 1938 a U.R.S.S. firmou com a Alemanha nazi um pacto de não agressão que lhe permitiu anexar os países bálticos, parte da Finlândia e a Polónia oriental. No entanto, Hitler invadiu o país em 1941 e os soviéticos entraram na Segunda Guerra Mundial ao lado dos aliados.

Depois da contenda, ocorreu a repartição da hegemonia mundial entre a União Soviética e os Estados Unidos, consagrado na conferência de Ialta (1945), e ao mesmo tempo iniciava-se a «guerra fria» entre as duas grandes potências.

A morte de Estaline (1953) colocou N. Krushev no poder, o qual, no XX congresso do P.C.U.S., iniciou a campanha de «desestalinização» (1956).

Neste mesmo ano, as tropas soviéticas esmagaram a insurreição nacionalista na Hungria.

Krusehv foi destituído em 1964 e sucedeu-lhe uma direcção colegiada formada por N. Podgorny, A. Kosiguin e L. Brezhnev. Este último impôs-se em 1980.

Sucederam-lhe Y. Andrópov (1982-1984) e K. Chernenko (1984-1985), expoentes do continuismo da burocracia soviética, e em 1985 M. Gorbachov foi eleito secretário geral do P.C.U.S. Desde que subiu ao poder, Gorbachov impulsionou firmemente a restruturação (russo: perestroika) de todo o sistema político e económico.

O resultado foi o afundamento dos regimes comunistas do E. da Europa e o desmantelamento do regime soviético.

Em 1990, as três repúblicas bálticas e a Geórgia declararam-se independentes. Em Agosto de 1991 produziu-se um golpe de Estado em Moscovo que, apesar do seu fracasso, significou a queda de Gorbachov, substituído pelo radical B. Yeltsin, partidário de uma transição imediata para um sistema democrático presidencialista com economia de mercado.

Foi neste mesmo ano que as repúblicas soviéticas, incluindo a própria Federação Russa, decidiram recuperar a sua soberania e, sentenciando o desaparecimento da U.R.S.S., constituir a nova Comunidade de Estados Independentes (C.E.I.).

Não Encontrou o Que Estava Procurando? Tente o Google!

Marcados com: ,
Publicado em Idade Moderna

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Newsletter
Questionário

Ponte 25 de Abril ou Ponte Salazar?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Publicidade
Acerca
Bem-vindo ao HistóriaDePortugal.info, um portal informativo dedicado exclusivamente à História de Portugal.

Temos como objectivo ser o recurso mais completo na Internet sobre a História de Portugal.


Partilhar história
A História de Portugal está pouco divulgada na Internet. Ajude o HistoriaDePortugal.info a expandir através da partilha do seu conhecimento. Contamos com a sua ajuda!

Criar artigo