Rossio

Quem nunca ouviu falar do Largo do Rossio? E quem sabe que o Largo do Rossio é também a falada Praça de D. Pedro IV? Este largo consta de uma praça que se encontra localizada na baixa da cidade de Lisboa, capital de Portugal.

Os seus registos históricos remontam ao período romano e relatam que nessa altura era aqui que se situava um hipódromo. Mas, antes do seculo XII a zona que mais tarde deu lugar a esta praça, era perfeitamente navegável uma vez que um afluente do rio Tejo a banhava com alguma frequência. Nessa altura este lugar era conhecido pelo nome de Valverde. Feiras e mercados, desde sempre foram realizados neste lugar fazendo dele um importante espaço de mercado.

Os prédios à sua volta começaram a ser edificados desde muito cedo e no seculo XV, durante o reinado de D. João II e D. Manuel I, foi aqui construído o Hospital de Todos os Santos. Podiam observar-se cerca de 25 ogivas de pedra e no seu centro um templo de arquitetura manuelino com um pórtico ornamentado com os emblemas dos fundadores. Uma imagem da Nossa Senhora do Amparo podia também ser aqui visualizada. Perto deste hospital existia o Convento de São Domingos que tinha sido construído no ano de 1242 por D. Sancho II e remodelado e aumentado mais tarde por D. Afonso III e por D. Manuel I.

Em 1531 tudo isto foi arruinado pelo grande terramoto que faz parte da história do país tendo sido anos mais tarde reedificado. Novo terramoto em 1755 fez com que toda a riqueza destes edifícios tivesse desaparecido ficando apenas a capela-mor construída por D. João V e desenhada pelo arquiteto João Frederico Ludovice.

Palácio dos Estaus

Em 1449 D. Pedro mandou construir o Palácio dos Estaus que se apresentava com três torres e servia para albergar as pessoas da corte e que não possuíam residência própria. Os monarcas estrangeiros e os embaixadores eram também aqui hospedados quando visitavam Portugal. Mais tarde foi ali colocada a sede da inquisição e o Tribunal passando a chamar-se de Casa de Despacho da Santa Inquisição. É no ano de 1755 que tudo fica mais uma vez arruinado sendo mais tarde reedificado.

Vista do Rossio a partir do Elevador de Santa Justa (Autor: Bznein)

Vista do Rossio a partir do Elevador de Santa Justa (Autor: Bznein)

Presentemente este palácio localiza-se no topo norte da Praça do rossio e é lá que funciona desde o seculo XIX o Teatro Nacional D. Maria II.

O Rossio Depois do Terramoto de 1755

Depois deste terramoto a Praça do Rossio foi novamente construída surgindo uma praça em forma retangular. O Palácio dos Estaus serviu de casa a várias instituições e desde 1846 serve para o mesmo fim.

Nesta praça sempre se deram grandes festas, feiras, festas militares entre muitas outras e os grandes tumultos aquando da morte de D. Fernando foram também neste lugar presenciados. Garcia Valvez foi ai queimado vivo e muitas outras pessoas decapitadas.

Hoje é uma praça com algum arvoredo e é ai que se realizam alguns comícios políticos, sendo que os edifícios pombalinos que restam de todos os efeitos das mudanças dos tempos são lojas de comércio com recordações, algumas joalharias e cafés.

Partilha!Share on Facebook1Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on Tumblr0Pin on Pinterest0Share on LinkedIn0Share on Reddit0Share on VKEmail this to someone

Não Encontrou o Que Estava Procurando? Tente o Google!

Marcados com: , , , ,
Publicado em Bairros de Portugal, Largos de Portugal, Praças de Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Newsletter
Questionário

Ponte 25 de Abril ou Ponte Salazar?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Publicidade
Acerca
Bem-vindo ao HistóriaDePortugal.info, um portal informativo dedicado exclusivamente à História de Portugal.

Temos como objectivo ser o recurso mais completo na Internet sobre a História de Portugal.


Partilhar história
A História de Portugal está pouco divulgada na Internet. Ajude o HistoriaDePortugal.info a expandir através da partilha do seu conhecimento. Contamos com a sua ajuda!

Criar artigo