Palácio do Marquês de Pombal Conde de Oeiras

Situado na freguesia de Oeiras e São Julião da Barra, encontra-se o Palácio do Marquês de Pombal Conde de Oeiras, também conhecido como Palácio do Conde de Oeiras.

O Palácio do Marquês de Pombal Conde de Oeiras é um solar típico do século XVIII, construído na segunda metade desse século sob a vigia do arquiteto húngaro Carlos Mardel, que serviu de residência oficial do primeiro ministro de Portugal D. Sebastião José de Carvalho e Melo, o primeiro Conde de Oeiras, mais conhecido como Marquês de Pombal.

Daí o nome que foi dado ao Palácio.

O palácio e os seus jardins possuem diversos elementos arquitetónicos raros e de excelsa beleza, tais como estuques, azulejos e estátuas.

História do Palácio do Marquês de Pombal Conde de Oeiras

A antiga quinta era formada por um conjunto de vários casais e quintas, situados junto à Ribeira da Laje, beneficiando de terrenos muito férteis.

Inicialmente, o traçado da quinta era caraterizado por um geometrismo rigoroso, articulando assim a vertente recreativa, pelos seus jardins e matas, e a vertente lucrativa, através da propriedade rural.

Palácio do Marquês de Pombal (Autor: Adrião)

Palácio do Marquês de Pombal (Autor: Adrião)

Naquela que era chamada de Quinta de Baixo, encontrava-se o palácio, os jardins, a adega e o celeiro.

A Quinta de Baixo encontrava-se ligada à Quinta Grande, também chamada de Quinta de Cima, por um eixo central que recebera o nome de Rua ou Avenida dos Loureiros.

Na Quinta Grande estavam localizadas a Casa da Pesca e a Cascata dos Gigantes (Cascata do Taveira).

Nessa época era feita a produção de bichos da seda nesta quinta.

Existia ainda uma terceira quinta designada de Quinta do Marco, que era constituída por terrenos de lavoura com vinhas, árvores de fruto e olivais, mas desta resta atualmente apenas um edifício.

Já na segunda metade do século XX, esta propriedade foi vendida e fracionada.

Ao passo que a Quinta de Baixo foi comprada pela Fundação Calouste Gulbenkian, a Quinta de Cima foi comprada pelo Estado, dando assim lugar à Estação Agronómica Nacional.

Atualmente, o Palácio do Marquês de Pombal Conde de Oeiras está classificado como Monumento Nacional, estando integrados no conjunto que recebeu essa classificação o palácio, os jardins, a Casa da Pesca e a Cascata.

Localização do Palácio do Marquês de Pombal Conde de Oeiras

O Palácio do Marquês do Pombal e Conde de Oeiras está situado no centro da vila, e basta observá-lo para se ter uma ideia da imensa riqueza que o Marquês do Pombal, Sebastião José de Carvalho e Melo, possuía.

Na verdade, apesar de não ter sido construído para a família real, este é um edifício de dimensões bem palacianas, com ornamentos como os de um palácio real.

Assim, podemos dizer que este é hoje um dos melhores exemplares da casa senhorial portuguesa, de estilo barroco e rococó, do século XVIII.

O Palácio do Marquês de Pombal Conde de Oeiras fica situado no lugar onde anteriormente existia uma imensa quinta senhorial.

Além disso, os magníficos jardins de inspiração fantasiosa, ajudam-nos a perceber quão genial era a imaginação do Marquês de Pombal.

Mesmo ao lado da entrada do Palácio, e ainda no terreno que constitui esta quinta, fica a Capela do Solar. Também esta foi desenhada pela mão do arquiteto Carlos Mardel e ficou concluída no ano de 1762.

Esta capela foi dedicada a Nossa Senhora das Mercês e desta destacam-se os estuques do italiano João Grossi, os três altares que foram pintados por André Gonçalves e ainda a representação da vida da Virgem.

Após a finalização da construção do paço, na segunda metade do século XVIII, o rei D. José I juntamente com a sua esposa e família, residiram aí, a convite do Marquês do Pombal, durante os verões de 1775 e 1776.

Atualmente, o Palácio do Marquês de Pombal Conde de Oeiras é sem margem para dúvida um dos marcos da vila de Oeiras e também um dos paços mais belos de Portugal, demonstrando a sua imponência com as suas longas e curvilíneas escadarias de pedra e o seu austero estilo barroco.

Partilha!Share on Facebook79Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on Tumblr0Pin on Pinterest0Share on LinkedIn0Share on Reddit0Share on VKEmail this to someone

Não Encontrou o Que Estava Procurando? Tente o Google!

Marcados com: ,
Publicado em Palácios de Portugal, Últimos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Newsletter
Questionário

Ponte 25 de Abril ou Ponte Salazar?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Publicidade
Acerca
Bem-vindo ao HistóriaDePortugal.info, um portal informativo dedicado exclusivamente à História de Portugal.

Temos como objectivo ser o recurso mais completo na Internet sobre a História de Portugal.


Partilhar história
A História de Portugal está pouco divulgada na Internet. Ajude o HistoriaDePortugal.info a expandir através da partilha do seu conhecimento. Contamos com a sua ajuda!

Criar artigo