Palácio de São Bento

O Palácio de São Bento é a actual sede da Assembleia da República ou Parlamento Português.

É neste local que os políticos elegidos definem o futuro do país durante quatro anos consecutivos.

Este palácio era antigamente conhecido como mosteiro Beneditino (ou também por Mosteiro de São Bento da Saúde, Convento de São Bento da Saúde, Convento da Ordem Beneditina) e foi inicialmente mandado construir por Baltazar Álvares.

Ao longo dos séculos XIX e XX o Palácio de São Bento foi alvo de uma série de grandes obras de remodelação, exteriores e interiores, tornando o actual palácio muito diferente do original mosteiro.

O palácio emoldura o estilo neoclássico e o interior é igualmente grandioso, repleto de alas e de obras de arte de diferentes épocas da história de Portugal.

Anexado a este palácio está a Residência Oficial do Primeiro-Ministro, um pequeno palacete construído mais tarde.

[-] Tabela de Conteúdos

Cronologia do Palácio de São Bento

1598

Primeira fase de construção do mosteiro à ordem de Baltazar Álvares.

Interior do Palácio de São Bento (Autor: Imagem em domínio público)

Interior do Palácio de São Bento (Autor: Imagem em domínio público)

1755

O terramoto de 1755 causa grandes danos no palácio, estando este ainda em fase de obras.

1820

Dá-se a Revolução Liberal e o palácio tornou-se na sede das Cortes Gerais da Nação, passando a ser conhecido por Palácio das Cortes, denominação que teve até 1911.

1834

As ordens religiosas  são extintas e instala-se o Parlamento no palácio, já que o convento passa a ser propriedade do estado. O palácio torna-se assim a sede do Parlamento de Portugal desde 1834 até aos dias de hoje.

1877

É mandado edificar um palacete nas traseiras do palácio por Joaquim Machado Cayres para sua residência. Este palacete serviria de Residência Oficial do Primeiro-Ministro.

1911

O palácio é denominado de Palácio do Congresso até 1933.

1933

O palácio é denominado de Palácio da Assembleia Nacional até 1974, sendo a partir daí denominado de Palácio de São Bento, relembrando a memória do antigo convento.

1941

É adicionado ao palácio a escadaria exterior, que está acompanhada por dois leões, simbolicamente usados como sentinelas. Na fachada principal pode-se encontrar a palavra ‘Lex’, oriunda do latim e que simboliza o papel da assembleia. Outras quatro estátuas podem ser encontradas perto da escadaria, que simbolizam a Prudência, Temperança, Justiça, e a Força.

O frontão do palácio situado a cima da varanda tem 6 de altura e 30m de comprimento. O tímpano foi obra do escultor Simões de Almeida, seguindo a estética de acordo com o academismo vigente na Escola de Belas Artes, onde era docente.

Este tímpano é uma representação do Estado Novo, com a Nação ao meio, juntamente com a insígnia latina ‘Omnia Pro Patria’ (Tudo pela Nação) e acompanhada de 18 imagens que representam conceitos como a Indústria e o Comércio.

2002

O palácio é elevado ao estatuto de Monumento Nacional.

Posição Geográfica do Palácio de São Bento

Imagens do Palácio de São Bento

Invalid Displayed Gallery

Partilha!Share on Facebook0Share on Google+1Tweet about this on TwitterShare on Tumblr0Pin on Pinterest0Share on LinkedIn0Share on Reddit0Share on VKEmail this to someone

Não Encontrou o Que Estava Procurando? Tente o Google!

Marcados com: , ,
Publicado em Palácios de Portugal, Últimos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Newsletter
Questionário

Ponte 25 de Abril ou Ponte Salazar?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Publicidade
Acerca
Bem-vindo ao HistóriaDePortugal.info, um portal informativo dedicado exclusivamente à História de Portugal.

Temos como objectivo ser o recurso mais completo na Internet sobre a História de Portugal.


Partilhar história
A História de Portugal está pouco divulgada na Internet. Ajude o HistoriaDePortugal.info a expandir através da partilha do seu conhecimento. Contamos com a sua ajuda!

Criar artigo