Padre Himalaya

O Padre Himalaya, de seu nome Manuel António Gomes, foi um padre católico, cientista e inventor português.

Nasceu em Santiago de Cendufe (concelho de Arcos de Valdevez), numa humilde família de lavradores, a 9 de dezembro de 1868 e faleceu em Viana do Castelo, a 21 de dezembro de 1933.

Estudos do Padre Himalaya

Estudou no Seminário Conciliar de Braga. Completou, com distinção, o curso de Teologia em 1890. Foi ordenado padre com 22 anos.

No Seminário, em Braga, onde entrou com 14 anos, alterou o seu nome de batismo, ao acrescentar-lhe Himalaya, que teve por base uma alcunha de um colega seu lhe atribuiu, por apresentar uma estatura elevada. Foi aí, também, que leu muitas obras de ciência e onde adquiriu o gosto pelo experimentalismo científico.

Atividade Profissional de Padre Himalaya

Depois do Seminário, foi Capelão no Colégio dos Órfãos, em Coimbra. Partiu, como missionário, em longas viagens, por países africanos, asiáticos e americanos.

Exerceu atividade profissional como professor de Ciências Naturais, Física e Química, e ainda Religião em diversas escolas do norte e centro de Portugal e foi o professor particular da família Van Zeller.

O Interesse de Padre Himalaya Pela Energia Solar

Fora do país, em Paris, estudou com reconhecidos professores e com o físico Berthelot, isto enquanto laborava teorias matemáticas e astronómicas para a construção de um revolucionário aparelho de concentração da radiação solar.

Após diversos aparelhos experimentais terem sido construídos e após várias experiências, o seu labor terminou na construção do “Pirelióforo”, que significa “eu trago o fogo do sol”.

Padre Himalaya (Autor: Journaliste de L'epoque)

Padre Himalaya (Autor: Journaliste de L’epoque)

Conseguiu alcançar uma temperatura de, sensivelmente, 3500 ºC, recorrendo apenas e somente à radiação solar, capaz de fundir a maioria dos metais ou rochas. O “Pireliófiro” foi a grandiosa atração da Exposição Universal de St. Louis, no ano de 1904, pelo que ganhou duas medalhas de ouro e uma de prata.

Porém, os grandes interesses económicos da época não demonstraram interesse no aproveitamento da energia solar, revelando maior interesse na exploração petrolífera, importante que era a era do petróleo, bem como a era dos automóveis Ford T.

Padre Himalaya à Descoberta da Pólvora, nos EUA

O padre Himalaya, atendendo aos seus conhecimentos químicos e à abertura no mercado para este tipo de produto, empenha-se nos produtos explosivos. Assim, monta, na sua casa de Washington um laboratório, onde fabrica a Pólvora Sem Fumo ou Himalayite, que foi patenteada em maio de 1907, sob a denominação Process of Making Smokeless Powder.

Testada, primeiramente em pedreiras, esta pólvora clorotada é-o, depois, em diversos arsenais do exército norte-americano.

Quais são as vantagens deste tipo de pólvora?

  • é resistente a grandes choques, fricções e temperaturas, não correndo o risco de explosão;
  • ao ser fabricada com produtos de origem vegetal e mineral, é de fácil obtenção e de baixo preço.

Em Portugal, interesse pela divulgação das energias renováveis

O padre Himalaya, em 1908, aderiu à Academia de Ciências de Portugal. Aí, pronunciou várias conferências, participando em diversos congressos. Nos seus discursos, manifestou preocupação com o ordenamento territorial de Portugal, notória nas suas teses sobre o aproveitamento das energias renováveis, a fim de haver um seu desenvolvimento sustentado.

Padre Himalaya no Estrangeiro

Entre 1927 e 1932, terá permanecido na Argentina. Aí, redigiu um livro sobre Cosmologia, sobre os seus inventos e sobre as suas previsões revolucionárias para a época de diversas áreas do domínio científico.

O Regresso Fatal de Padre Himalaya

Regressou a Portugal, em 1932, onde faleceu, aos 65 anos de idade, com mielite. Ainda hoje se questiona a causa do seu falecimento. Todavia, uma das razões mais plausíveis para tal é o facto de dar o “corpo ao manifesto”, isto é, de se ter, possivelmente, envenenado a ele próprio, por experiências com ervas medicinais que realizava nele próprio, vegetariano convicto.

Pioneiro das Energias Renováveis

Este padre cientista, acérrimo defensor da energia solar, teve a intuição de que esta tinha todas as possibilidade de se tornar a energia do futuro. Foi, por isso, o pioneiro do ecodesenvolvimento.

Defendeu a agricultura sustentada, a irrigação descentralizada das terras e uma arborização diversificada e ampla.

Autodidata, não se lhe conhecem estudos superiores, foi um homem de ciência, com incursões no ramo da energia solar, geologia e sismologia.

Não Encontrou o Que Estava Procurando? Tente o Google!

Marcados com:
Publicado em Padres de Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Newsletter
Questionário

Ponte 25 de Abril ou Ponte Salazar?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Publicidade
Acerca
Bem-vindo ao HistóriaDePortugal.info, um portal informativo dedicado exclusivamente à História de Portugal.

Temos como objectivo ser o recurso mais completo na Internet sobre a História de Portugal.


Partilhar história
A História de Portugal está pouco divulgada na Internet. Ajude o HistoriaDePortugal.info a expandir através da partilha do seu conhecimento. Contamos com a sua ajuda!

Criar artigo