Muralhas de Faro

Também conhecidas com o nome alternativo de Fortaleza de Faro, as Muralhas de Faro estão localizadas na cidade do mesmo nome, no distrito de Faro, em Portugal.

As Muralhas de Faro envolvem o conjunto urbano mais antigo da cidade, conhecido atualmente como Cidade Velha ou Vila-Adentro.

Pesquisas arqueológicas evidenciam a existência da cidade fortificada desde os séculos I ou II, numa etapa anterior à invasão romana do território ibérico.

Nos séculos VI e VII, foram reconstruídas algumas torres interiores e exteriores do castelo, durante o período de permanência e domínio dos bizantinos no sul da península.

Também conhecidas com o nome alternativo de Fortaleza de Faro, as Muralhas de Faro estão localizadas na cidade do mesmo nome, no distrito de Faro, em Portugal (Autor: Rei-artur @ Wikipedia)

Também conhecidas com o nome alternativo de Fortaleza de Faro, as Muralhas de Faro estão localizadas na cidade do mesmo nome, no distrito de Faro, em Portugal (Autor: Rei-artur @ Wikipedia)

Na etapa de domínio muçulmano, no século IX sob o mandato do príncipe Bem Bekr foram executadas obras de reconstrução e reforço.

Sobre as anteriores bases romanas, visigóticas e bizantinas é edificada uma alcáçova árabe, constituída pelo castelo com residência soberana no interior e protegida no exterior por uma cerca amuralhada com quatro portas e um postigo.

Já no século XII, na época de posse da dinastia Almóada, a construção ganhou o levantamento de duas torres albarrãs, conhecidas hoje como o Arco do Repouso.

Guerra Santa e as Muralhas de Faro

Em 1249, as forças cristãs do Rei D. Afonso III e comandadas por D. Paio Peres Correia conquistam a fortificação, ordenando o reparo das Muralhas de Faro, ainda sendo retomadas pelos árabes dois anos depois.

A posse definitiva da povoação seria feita em janeiro de 1260. Nos fins do século XV, a estrutura primitiva da muralha apresenta danos consideráveis, pelo que o soberano D. João III ordena algumas disposições para recuperar a edificação, como a elevação da condição da cidade e a transferência da sede do bispado do Algarve.

Alterações da Estrutura das Muralhas de Faro

Durante a invasão de tropas inglesas sob o comando de Robert Devereux, Segundo Conde de Essex, em 1596, as Muralhas de Faro são seriamente danificadas, pelo que se ordenou a reparação imediata da fortaleza e seu reforço com adaptação de elementos de artilharia.

O terremoto de 1755 também arruína grande parte das Muralhas de Faro, das torres e dos baluartes da estrutura geral da fortaleza.

A fortaleza sofreu muitas alterações e intervenções que alteraram sua configuração primitiva e sua identidade arquitetônica e militar.

O processo de degradação foi intensificado com a construção da Fábrica da Companhia Produtiva de Malte e Cerveja Portugália na parte interior de suas muralhas na zona sul da fortificação sob o antigo castelo, em 1931.

Esta fábrica ocupa o espaço de uma fábrica de álcool construída no século XIX que, no entanto, nunca chegou a funcionar.

Características das Muralhas de Faro

A planta da muralha de época pré-românica tinha forma oval, de estrutura monolítica, com uma extensão de mais de mil metros. Apresenta torres de formato quadrangular, retangular e semicircular adossadas, feitas principalmente com alvenaria de pedra, taipa e tijolo burro.

O ingresso ao interior da fortificação era dado por três portas ainda conservadas: a porta do lado Oeste, chamada de Arco da Porta Nova, a porta do lado Norte, chamada Arco da Porta Vila ou Porta Entre-Amba-las-Águas, e a porta do lado Este, conhecida como o Arco de Porta do Repouso ou Porta dos Freires; esta última porta estava defendida por duas torres barbacãs unidas entre si.

O Castelo estava situado na zona sudoeste das Muralhas de Faro e o acesso ao seu interior era feito através de duas portas, uma com saída direita para o mar, a Porta do Socorro, e a outra, com saída para o núcleo urbano da cidade.

O monumento foi classificado como Imóvel de Interesse Público, pelo Decreto publicado em 30 de novembro de 1933. A partir desta data tem sido alvo de obras de conservação e restauração e a parte da fábrica de cerveja está sendo adaptada para servir de museu.

Não Encontrou o Que Estava Procurando? Tente o Google!

Marcados com: , ,
Publicado em História de Portugal, Últimos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Newsletter
Questionário

Ponte 25 de Abril ou Ponte Salazar?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Publicidade
Acerca
Bem-vindo ao HistóriaDePortugal.info, um portal informativo dedicado exclusivamente à História de Portugal.

Temos como objectivo ser o recurso mais completo na Internet sobre a História de Portugal.


Partilhar história
A História de Portugal está pouco divulgada na Internet. Ajude o HistoriaDePortugal.info a expandir através da partilha do seu conhecimento. Contamos com a sua ajuda!

Criar artigo