Mosteiro de Pombeiro

Portugal é um país rico em história e em monumentos arquitetónicos que de alguma forma contribuem para o conhecimento da mesma. Pois saiba, que é no ano de 1910, que se declara como Monumento Nacional o Mosteiro de Pombeiro.

Também conhecido pelo nome de Mosteiro de Santa Maria de Pombeiro, é na freguesia de Pombeiro de Ribavizela, no concelho de Felgueiras que este se encontra e que pode ser visitado. Saiba também que este monumento integra, em conjunto com mais vinte e um, a Rota do Românico do Vale do Sousa.

Imagem do Mosteiro de Pombeiro (Autor: José Antonio Gil Martínez)

Imagem do Mosteiro de Pombeiro (Autor: José Antonio Gil Martínez)

Mas, isto conta muito pouco acerca desta parte do património nacional, e para os amantes da história (e não só) ai vêm mais algumas informações relevantes. O referido mosteiro tem a sua construção datada nos anos de 1059 a 1102 e de todos esses anos de esforço restam presentemente apenas dois absidíolos e o portal principal com quatro arquivoltas. Sabe-se que durante a Dinastia Filipina foram construídas mais duas torres e que D. Gonçalo Mendes de Sousa era o padroeiro do mosteiro. Mais tarde, em 1770, é Frei José de Santo António Vilaça que com a sua chegada a tal edifício constitui um motivo para a renovação do interior da Igreja, tendo sido nessa altura construídos alguns altares em talha. Infelizmente, e com a extinção em 1834 das Ordens Religiosas, o Mosteiro de Pombeiro foi alvo de pilhagens tendo perdido uma grande parte das suas pedras que foram aproveitadas pelos membros da comunidade para as suas obras particulares.

Pensa-se que inicialmente este mosteiro era um edifício moderno, embora nada exista que o comprove. A criação do identificado mosteiro deu-se com D. Fernando, embora apenas no período condal fossem realizadas as bases da sua construção com uma doação de D. Egas Gomes de Sousa e da carta de couto de D. Teresa. Sabe-se que foram os beneditos que deram inicio ao projeto românico, uma vez que a tipologia da igreja era marcadamente a dos grandes mosteiros da ordem: um corpo tripartido, uma cobertura de madeira, transepto não saliente, uma cabeceira abobadada e tripartida e uma capela-mor mais vasta que os absidíolos.

Não Encontrou o Que Estava Procurando? Tente o Google!

Marcados com: , , , , ,
Publicado em Mosteiros de Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Newsletter
Questionário

Ponte 25 de Abril ou Ponte Salazar?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Publicidade
Acerca
Bem-vindo ao HistóriaDePortugal.info, um portal informativo dedicado exclusivamente à História de Portugal.

Temos como objectivo ser o recurso mais completo na Internet sobre a História de Portugal.


Partilhar história
A História de Portugal está pouco divulgada na Internet. Ajude o HistoriaDePortugal.info a expandir através da partilha do seu conhecimento. Contamos com a sua ajuda!

Criar artigo