José Socrates

José Sócrates é um político português, nascido na cidade do Porto a 6 de setembro de 1957 e criado junto com o seu pai na Covilhã.

Apesar de ser filho de Fernando Pinto de Sousa, um dos históricos e co-fundadores do Partido Social Democrata (PSD) na Covilhã, José Sócrates viria a tornar-se militante, ministro e secretário geral do Partido Socialista (PS), vindo mais tarde a ser eleito primeiro-ministro de Portugal.

José Sócrates foi aluno na Escola Secundária Frei Heitor Pinto, na Covilhã, tendo depois, entre 1975 e 1979, feito o bacharelato em Engenharia Civil pelo Instituto Superior de Engenharia de Coimbra. Entre 1987 e 1993, cursou Direito na Universidade Kusíada, em Lisboa, mas acabou por desistir do curso. No ano lectivo de 1994/95, José Sócrates iniciou o processo de licenciatura no Instituto Superior de Engenharia de Lisboa. Mais tarde, viria a concluir a licenciatura, em 1996, na Universidade Independente. Quando já era primeiro-ministro, esta licenciatura pela Universidade Independente viria mesmo a ser contestada, sendo assim contestado também o seu direito de usar o título de Engenheiro.

Imagem de José Socrates (Autor: José Goulão)

Imagem de José Socrates (Autor: José Goulão)

Logo após o 25 de Abril de 1974, José Sócrates ingressou na vida política sendo um dos membros fundadores da Juventude Social Democrata (JSD), na Covilhã, mas acabou por abandonar a sua atividade política após mudar-se para Coimbra para aí estudar.

Em 1981, José Sócrates mudou a sua filiação política para o PS, tornando-se presidente da concelhia da Covilhã em 1983 e presidente da federação distrital de Castelo Branco em 1986.

Em 1987, José Sócrates tornou-se deputado no Parlamento Português. Mais tarde, em 1985, viria a tornar-se secretário de Estado do Ministério do Ambiente. Dois anos depois, tornou-se ministro da Toxicodependência, Juventude e Desporto, tendo assim influência direta na organização do Euro 2004 (Campeonato Europeu de Futebol de Seleções), em Portugal. No segundo governo de António Guterres, em 1999, viria a assumir a pasta do Ambiente e Ordenamento do Território, mantendo-se em funções até Abril de 2002.

Em 2004, Ferro Rodrigues demitiu-se do cargo de líder do PS, sendo José Sócrates eleito com larga maioria para ocupar o seu lugar. No ano seguinte, após Jorge Sampaio dissolver o Parlamento e convocar eleições legislativas, José Sócrates viria a ser eleito Primeiro-Ministro de Portugal.

Em 2009, José Sócrates foi reeleito para um segundo mandato, mas sem maioria absoluta, o que tornou a sua tarefa muito complicada, principalmente numa fase em que uma grave crise económica se instalou a nível mundial. Forçado a pedir um resgate da dívida nacional, José Sócrates viria a dissolver o governo em 2011, sendo depois derrotado nas eleições legislativas de 2011.

Após algum tempo “desaparecido” do panorama político nacional, José Sócrates voltou à atividade em 2013, desta vez como comentador político num programa de opinião da RTP1.

Não Encontrou o Que Estava Procurando? Tente o Google!

Marcados com: , ,
Publicado em Políticos de Portugal, Primeiros-ministros de Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Newsletter
Questionário

Ponte 25 de Abril ou Ponte Salazar?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Publicidade
Acerca
Bem-vindo ao HistóriaDePortugal.info, um portal informativo dedicado exclusivamente à História de Portugal.

Temos como objectivo ser o recurso mais completo na Internet sobre a História de Portugal.


Partilhar história
A História de Portugal está pouco divulgada na Internet. Ajude o HistoriaDePortugal.info a expandir através da partilha do seu conhecimento. Contamos com a sua ajuda!

Criar artigo