Fábrica de Pólvora

A Fábrica da Pólvora de Barcarena nasceu no século XVII e sofreu ao longo dos seus muitos anos de existência transformações e remodelações justificadas pela evolução dos tempos e pela necessidade ou não de fabrico da pólvora.

Hoje é um local de visita pertencente á Câmara Municipal de Oeiras e que pode ser visitado pelas pessoas interessadas em saber um pouco mais de história.

Oeiras

Oeiras, uma vila situada na freguesia de Oeiras e São Julião da Barra pertencente ao distrito de Lisboa.

Mesmo contando com um grande numero habitantes e sendo considerada a quarta vila com mais população em Portugal não foi ainda promovida a cidade.

Esta encontra-se localizada na margem direita do estuário do Tejo e está inserida na Costa do Estoril e Sintra, com um clima temperado marítimo propício para actividades ao ar livre e ao uso das praias concelhias.

História da Fábrica de Pólvora

Esta fábrica de pólvora nasce na encosta em São Miguel da Serra e Leceia, com Leonardo Turriano no século XVII. Esta coexiste com as Ferrarias d’El Rei, na altura uma oficina de armas instalada na margem oposta do rio e que ali permanecia já desde o século XV sobrevivendo exactamente até ao ano da construção da fábrica de pólvora.

A fábrica foi sofrendo o seu crescimento físico e disperso por questões de segurança e no século XIX já atingia as localidades de Tercena e de Barcarena.

Durante muitos anos ela sofre aumentos e transformações sendo mais tarde edificadas as Fábricas de Baixo e de Cima.

Em 1729 a Fábrica de Baixo é novamente inaugurada com o nome de Real Fábrica de Barcarena, numa altura em que Portugal assenta considerável aumento da manufactura para desenvolver a produção nacional.

Mais tarde, em 1753, verifica-se uma acentuada queda da produção motivada essencialmente pelo abandono e falta de ordem administrativa da fábrica e ainda pela degradação dos edifícios e das máquinas.

Anos mais tarde em 1791, a Fábrica acaba ser uma dependência do Arsenal do Exército e passado algum tempo fica a ser conhecida como a Fábrica de Pólvoras Físicas e Artifícios (F.P.F.A.), em resultado das novas orientações da ditadura militar.

Imagem 66 - Fábrica de Pólvora

Imagem 66 – Fábrica de Pólvora

Posteriormente é conhecida pela Fábrica Militar de Pólvora e Explosivos e apresenta uma produção mais diversificada de pólvoras incluindo pólvoras químicas para fins militares.

Fica depois, em 1951, a cargo da Companhia de Pólvoras e Munições de Barcarena e em 1957, é construída a Fábrica de Pólvora M1 tendo sido entregue à Fábrica Nacional de Munições de Armas Ligeiras.

Reabre mais tarde com imensas dificuldades económicas encerrando definitivamente a sua actividade, em 1988.

Fábrica de Pólvora Atualmente

No ano de 1995 as instalações desta fábrica passam a ser propriedade da Câmara Municipal de Oeiras modificando-a e transformando-a num complexo aberto a todos aqueles que a queiram visitar.

É em 1998, que são colocados alguns serviços desta câmara, vocacionados para as actividades culturais, de lazer e divertimento.

Desta forma, foram criados espaços verdes, um parque de merendas, um parque infantil, um circuito de manutenção, um restaurante/bar e um auditório ao ar livre com capacidade para 700 pessoas.

O restaurante e o bar encontram-se na área da entrada principal e podem ser frequentados de segunda a domingo das 9 às 2 horas da madrugada.

O parque infantil e o parque das merendas apresentam-se com dois horários diferentes.

  • De 1 de Maio a 30 de Setembro podem ser visitados de segunda a domingo das 9 às 21 horas.
  • De 1 de Outubro a 30 de Abril encontra-se aberto ao público de segunda a domingo das 9 às 18 horas.

Pode também ser visitado o Museu da Pólvora Negra que se encontra neste espaço, com actividades como workshops, teatro, atividades ao ar livre, ateliers entre outras que se realizam durante todo o ano.

Foi criado um Centro de Estudos Arqueológicos da CMO com uma exposição referente ao povo pré-histórico de Leceia, com viveiros municipais e um Centro de Experimentação Artística do Clube Português de Artes e Ideias.

Possui igualmente uma Sala de Arqueologia onde é contada a história da Fábrica da Pólvora com recurso a guias áudio gratuitos.

Imagens da Fábrica de Pólvora

Vídeo da Fábrica de Pólvora

Partilha!Share on Facebook28Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on Tumblr0Pin on Pinterest0Share on LinkedIn0Share on Reddit0Share on VKEmail this to someone

Não Encontrou o Que Estava Procurando? Tente o Google!

Marcados com: , ,
Publicado em História de Portugal, Últimos
Um comentário sobre “Fábrica de Pólvora
  1. Paula disse:

    Muito bonito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Newsletter
Questionário

Ponte 25 de Abril ou Ponte Salazar?

  • Ponte 25 de Abril (67%, 2.018 Votes)
  • Ponte Salazar (24%, 716 Votes)
  • Devia ser dado outro nome (9%, 266 Votes)

Total Voters: 3.000

Carregando ... Carregando ...
Publicidade
Acerca
Bem-vindo ao HistóriaDePortugal.info, um portal informativo dedicado exclusivamente à História de Portugal.

Temos como objectivo ser o recurso mais completo na Internet sobre a História de Portugal.


Partilhar história
A História de Portugal está pouco divulgada na Internet. Ajude o HistoriaDePortugal.info a expandir através da partilha do seu conhecimento. Contamos com a sua ajuda!

Criar artigo