Estação Arqueológica de Frielas

A Estação Arqueológica de Frielas fica situada na várzea de Loures, na margem direita da ribeira da Póvoa.

Fazia parte do território afeto à cidade de Lisboa, Olisipo.

A mais ou menos 2 km, na ponte de Frielas, passava a via romana, com a finalidade de ligar Olisipo a Conímbriga.

Funcionalidade da Estação Arqueológica de Frielas

Era ocupado por grandes explorações agropecuárias, villae, assim como por pequenos casais de características socioeconómicas mais humildes.

A sua proximidade ao rio permitiu a navegação, o abastecimento de água, a pesca, a extração do sal e a fertilidade do terreno.

Período de Ocupação da Estação Arqueológica de Frielas

Esta villa funcionou desde o século IV d.C. até, muito provavelmente, à primeira metade do século VII.

Assim, a Estação arqueológica de Frielas integra vestígios do período romano e testemunhos de um Paço Medieval.

Foi, assim, reutilizada no período medieval, mediante um conjunto de silos abertos no pavimento em mosaico.

Descrição Física da Estação Arqueológica de Frielas

A villa destaca-se pela abundância de terra sigillata africana, por pavimentos em mosaico, por elementos arquitetónicos e por revestimentos parietais.

Nota-se que houve uma certa tentativa de seguir os modelos decorativos do Império.

Elabora-se, com base na área a descoberto, a planta do local. O local incluiria, talvez:

– um peristilo, com o seu pórtico;

– um pavimento em tijoleira;

– um espelho de água;

– um triclinium;

um espaço ajardinado;

– um tanque de rega.

Imagem 24 - Estação Arqueológica de Frielas

Imagem 24 – Estação Arqueológica de Frielas

Local de Interesse e Investigação Arquitetónica

Escavações de iniciativa municipal são realizadas anualmente desde 1997. O seu espólio foi recolhido e encontra-se depositado no Museu Municipal de Loures.

O respeito pelos achados arqueológicos determinam restrições legais ao uso do solo, bem como a atividade do Município na disciplina cultural da Arqueologia tem, desde os anos de 1984/1985, um serviço que pesquisa testemunhos, num estudo sistemático, com um caminho de progressivo aperfeiçoamento metodológico.

O concelho de Loures projeta-se na Carta Arqueológica. Todavia, no que concerne a Frielas, não se encontra em curso qualquer Plano de Pormenor, mas concertam-se procedimentos de articulação entre os processos de classificação de imóveis importantes do ponto de vista arquitetónico.

Propõe-se ao IPPAR a sua classificação como um “sítio histórico-arqueológico”.

Imagens da Estação Arqueológica de Frielas

Vídeo da Estação Arqueológica de Frielas

Não Encontrou o Que Estava Procurando? Tente o Google!

Marcados com: ,
Publicado em Romanização

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Newsletter
Questionário

Ponte 25 de Abril ou Ponte Salazar?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Publicidade
Acerca
Bem-vindo ao HistóriaDePortugal.info, um portal informativo dedicado exclusivamente à História de Portugal.

Temos como objectivo ser o recurso mais completo na Internet sobre a História de Portugal.


Partilhar história
A História de Portugal está pouco divulgada na Internet. Ajude o HistoriaDePortugal.info a expandir através da partilha do seu conhecimento. Contamos com a sua ajuda!

Criar artigo