Dia de Todos os Santos

O Dia de Todos os Santos é uma celebração religiosa observada pelas principais religiões cristãs, sendo celebrada a 1 de novembro (no ocidente) e no primeiro domingo após o Dia de Pentecostes (no oriente).

Mas, apesar de atualmente ser uma celebração cristã, qual é a sua origem?

História do Dia de Todos os Santos

O Dia de Todos os Santos foi celebrado pela primeira vez no dia 13 de maio de 609 d. C. e foi instituído pelo Papa Bonifácio IV. Este era o dia da festividade romana celebrada no Panteão (um templo dedicado a todos os deuses). Assim, com o objetivo de cristianizar mais pessoas, este dia continuou a ser comemorado mas, desde então, em honra de Maria e de todos os mártires.

Apesar de todos os esforços enveredados pela Igreja no sentido de cristianizar esta festividade, a verdade é que, na mente do povo, este dia continuava a ser associado a crenças em bruxas, sapos, espíritos que saíam do Purgatório (Autor: Silar)

Apesar de todos os esforços enveredados pela Igreja no sentido de cristianizar esta festividade, a verdade é que, na mente do povo, este dia continuava a ser associado a crenças em bruxas, sapos, espíritos que saíam do Purgatório (Autor: Silar)

Mais tarde, na primeira metade do século VIII, o Papa Gregório modificou a data desta celebração para o dia 1 de novembro. Não existem certezas quanto ao motivo desta decisão mas, segundo a Enciclopédia da Religião, o mais provável é que esta mudança tenha ocorrido com o objetivo de cristianizar uma outra festa que continuava a ser celebrada pelos povos celtas, mesmo depois da sua cristianização: o Samhain. Também a Nova Enciclopédia Católica menciona que o dia 1 de novembro era comemorado pelos irlandeses e pelos celtas como o início do inverno, de modo que a instituição do dia 1 de novembro como o Dia de Todos os Santos foi o ponto de partida para globalizar e popularizar esta festividade.

Apesar de todos os esforços enveredados pela Igreja no sentido de cristianizar esta festividade, a verdade é que, na mente do povo, este dia continuava a ser associado a crenças em bruxas, sapos, espíritos que saíam do Purgatório, etc…

Mas, mesmo antes de existir um dia instituído para homenagear os santos martirizados, já existia o costume de se celebrar uma missa em honra de todos os mártires num único local. Provavelmente, isso acontecia devido ao fato de ter sido frequente o hábito de martirizar grupos inteiros de cristãos num único local. Por exemplo, existe um registo datado do século IV, que refere a celebração de um dia comum para todos os mártires em Antioquia, no primeiro domingo depois do Dia de Pentecostes, sendo que ainda hoje é esse o dia escolhida para esta comemoração por parte das igrejas cristãs orientais.

À medida que o tempo foi passando, o número de pessoas consideradas santas e canonizadas foi aumentando, de modo que este dia deixou de ser conhecido como o Dia de Maria e de todos os mártires para passar a ser conhecido como o dia de todos os santos.

Ainda assim, mesmo tendo-se perdido muitas das crendices associadas a este dia, um pouco por todo o mundo cristão, é festejado o Dia das Bruxas, evidenciando a crença de que os espíritos são soltos do purgatório neste dia, de modo que o Dia de Todos os Santos, principalmente no ocidente, continua a ter tanto de cristão como de pagão.

Não Encontrou o Que Estava Procurando? Tente o Google!

Marcados com: , , ,
Publicado em História de Portugal, Últimos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Newsletter
Questionário

Ponte 25 de Abril ou Ponte Salazar?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Publicidade
Acerca
Bem-vindo ao HistóriaDePortugal.info, um portal informativo dedicado exclusivamente à História de Portugal.

Temos como objectivo ser o recurso mais completo na Internet sobre a História de Portugal.


Partilhar história
A História de Portugal está pouco divulgada na Internet. Ajude o HistoriaDePortugal.info a expandir através da partilha do seu conhecimento. Contamos com a sua ajuda!

Criar artigo