Cidadela de Cascais

A Cidadela de Cascais é um conjunto de fortificações construídas entre os séculos XV e XVII para defender a costa e o aceso à região de Tejo, mas também para proteger contra os ataques à capital, Lisboa.

Localizada na Vila, Freguesia e Concelho do mesmo nome, é um distrito que forma parte do perímetro de Lisboa.

A primeira construção de um forte na zona remete-se a edificação de uma torre de estilo medieval na ponta de Salmodo, ordenada pelo Rei D. João II de Portugal, no século XV, por ser a baia objeto de constantes ameaças e invasões por parte dos piratas ingleses.

Já o projeto de ampliação e de reforço foi começado só século XVII, sob o mando do Rei D. João IV.

A partir do século XIX o soberano D. Luís ordenou a adaptação da cidadela como lugar de descanso e retiro da nobreza, como Paço Real.

Composição da Cidadela de Cascais

A praça-forte da Cidadela de Cascais se encontra dividida em três partes bem diferenciadas: a cidadela propriamente dita, cujo espaço era ocupado pelo exército; a Fortaleza de Nossa Senhora da Luz, usado como instalação da armada, e o Palácio, edificação associada à Cidadela.

A construção da fortaleza foi iniciada em 1594, com a inovação de ter sido edificada sob uma planta triangular, ideia sem precedentes em Portugal, e que foi apresentada pelos arquitetos italianos. Esta estrutura teve algumas modificações e reparos até o ano de 1755, quando sofreu danos consideráveis provocados pelo terremoto.

Outra edificação relevante dentro do conjunto fortificado é a chamada Torre de Santo Antônio de Cascais, também conhecida como a Torre Fortificada de Cascais, e que forma parte do conjunto de três baluartes inscritos na Fortaleza. Esta Torre, junto com a Torre de Belém e a Torre de Caparica, foi construída para reforçar o projeto inicial da Cidadela.

Cidadela de Cascais (Autor: Carlos Luis M C da Cruz)

Cidadela de Cascais (Autor: Carlos Luis M C da Cruz)

Os Baluartes de Cascais

A primeira bateria da fortificação foi erguida entre 1410 e 1415 e tinha a função de servir de complemento de defesa do porto de Lisboa. Posteriormente, sob um novo plano de resguardo e proteção da capital, chamado o Plano da barra do Rio Tejo, o Rei D. João II ordenou a edificação dos três baluartes que compartiriam junto com as naus de artilharia, as funções de vigilância e resistência perante possíveis ataques militares.

A disposição das torres ficou definida desta forma: na margem esquerda, levantou-se a Torre de São Sebastião de Caparica (conhecida também como Baluarte de Caparica ou Torre Velha), e na margem direita, a Torre de Santo Antônio de Cascais ou Baluarte de Cascais e a Torre de São Vicente de Belém ou Baluarte de São Vicente a par de Belém.

Esta última torre foi levantada na praia de Belém, sendo cercada pelas águas ao redor de todo seu contorno. Progressivamente foi incorporada à terra firme.

Importância cultural da Cidadela de Cascais

Por meio do Decreto-Lei de 29 de setembro de 1977 o complexo que compreende a Cidadela e a Torre de Cascais foi classificado como Imóvel de Interesse Público, num projeto que pretende reativar esta zona como um atrativo turístico e cultural.

O Palácio continua adscrito sendo uma dependência da Presidência da República, mas se espera negociar sua cessão para completar o plano de convertê-los em patrimônio cultural da nação portuguesa, dentro da categoria de arquitetura militar com estilo maneirista e renascentista.

Pela sua beleza e sua decoração exterior, mistura de elementos islâmicos e orientais próprios do estilo manuelino, a Torre de Belém foi também classificada como Monumento Nacional pelo Decreto-Lei de 1907.

Começou a ser reconhecida como Patrimônio Mundial pela Unesco em 1983, junto com o Mosteiro dos Jerónimos, para finalmente ser eleita como uma das Sete Maravilhas de Portugal em 2007.

Não Encontrou o Que Estava Procurando? Tente o Google!

Marcados com: , ,
Publicado em História de Portugal, Últimos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Newsletter
Questionário

Ponte 25 de Abril ou Ponte Salazar?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Publicidade
Acerca
Bem-vindo ao HistóriaDePortugal.info, um portal informativo dedicado exclusivamente à História de Portugal.

Temos como objectivo ser o recurso mais completo na Internet sobre a História de Portugal.


Partilhar história
A História de Portugal está pouco divulgada na Internet. Ajude o HistoriaDePortugal.info a expandir através da partilha do seu conhecimento. Contamos com a sua ajuda!

Criar artigo