Castelo de Silves

Castelo de Silves

Castelo de Silves

O Castelo de Silves fica situado no Algarve, na freguesia, cidade e concelho de Silves, distrito de Faro, em Portugal.

Este castelo encontra-se em posição dominante sobre o rio Arade e é o maior castelo de toda a região algarvia.

Além disso, o Castelo de Silves é considerado por muitos como o mais belo exemplo das construções militares islâmicas em Portugal.

História do Castelo de Silves

Ainda antes do início da construção do Castelo de Silves, já existia nesse lugar uma antiga fortificação, provavelmente construída pelos Romanos ou pelos Visigodos.

No entanto, a partir do século VIII, após a invasão da Península Ibérica pelos muçulmanos, os novos senhores de as-Shilb (Silves) iniciaram a construção desta fortificação.

Por se encontrar numa posição geográfica privilegiada, a povoação de as-Shilb cresceu rapidamente.

Foi no entanto apenas nos séculos seguintes que a povoação de as-Shilb conheceu o seu apogeu, tornando-se palco de diversas disputas entre princípes muçulmanos, acabendo mesmo por ser conquistada pelo rei Al-Um’tamid no ano de 1052, tornando-se assim na sede de uma taifa.

Acredita-se que tenha sido nessa altura que a muralha envolvente de uma área com cerca de doze hectares tenha sido construída. Trata-se de uma muralha ameada, rasgada por três portas e reforçada por torres de planta quadrangular.

A nível interno, existiam duas ruas principais que constituíam os dois eixos que definiam a povoação. Bem perto da Porta de Almedina, também chamada de Porta Principal ou Porta de Loulé, existis um grande edifico, o Palácio das Varandas, que apesar de já não existir, encontra-se referido na poesia do rei Al-Um’tamid.

Segundo o que se encontra registado na crónica de Xelbe, no final do século XII, a povoação de as-Shilb era um dinâmico centro urbano, comercial e cultural do mundo islâmico. No início do século XIII, o último rei muçulmano, Ibn al-Mahfur, deu início à reforma Almóada das suas defesas, conferindo-lhe as linhas gerais com que, exceptuando algumas pequenas alterações, o Castelo de Silves chegou aos nossos dias.

Características do Castelo de Silves

Na época da Reconquista Cristã, sob o comando do rei D. Sancho I de Portugal, os exércitos portugueses, apoiados por uma frota de cruzados dinamarqueses e frísios, conquistar o vizinho Castelo de Alvor, em 1189. Ainda no verão desse ano, com o auxílio de uma nova frota de cruzados, desta vez ingleses e alemães, os exércitos portugueses cercaram Silves, com o objetivo de a conquistar. O sítio teve início na segunda quinzena do mês de julho e viria a durar mais de um mês, sendo que, após violentos ataques com uma grande variedade de máquinas de guerra, tais como torres de madeira, catapultas e um ouriço, que é uma esfera de madeira armada com diversas pontas de ferro. Assim, a 2 de setembro, após a destruição de várias torres e troços das muralhas, a povoação acabou por se render, sendo violentamente saqueada.

Mais tarde, em 1191, os muçulmanos, sob o comando do califa Abu Yusuf Ya’qub al-Mansur, contra-atacaram e conquistaram novamente todos os territórios a sul do rio Tejo, com excepção da povoação de Évora. Assim, o Castelo de Silves ficou novamente nas mãos dos muçulmanos, com quem permaneceu por pouco mais de meio-século.

Já no ano de 1242, os cavaleiros da Ordem de Santiago, comandados pelo seu Mestre, D. Paio Peres Correia, intentou a reconquista de Silves. No entanto, foi apenas em 1253, sob o reinado de D. Afonso III de Portugal, que a povoação de Silves e o seu castelo voltaram para as mãos de Portugal. Em 1266, o soberano concedeu à povoação de Silves o seu Foral, determinando a recuperação e o reforço das suas defesas.

Em 1755, no terramoto que ocorreu próximo de Lisboa, a estrutura do castelo de Silves e de suas muralhas foi severamente danificada.

Castelo de Silves na Atualidade

Num decreto de 23 de junho de 1910, o Castelo de Silves foi classificado como Monumento Nacional. Mais tarde, nas décadas de trinta e quarenta, a Direção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais promoveu várias intervenções de restauro e consolidação, tendo-se desobstruído alguns troços de muralhas e refazendo-se algumas torres que estavam quase a ruir.

Desde 1984 que estão a decorrer escavações arqueológicas no interior do Castelo de Silves, sendo que, atualmente, este constitui-se num dos maiores e mais bem conservados monumentos do país.

Imagens do Castelo de Silves

Partilha!Share on Facebook153Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on Tumblr0Pin on Pinterest0Share on LinkedIn0Share on Reddit0Share on VKEmail this to someone

Não Encontrou o Que Estava Procurando? Tente o Google!

Marcados com: , ,
Publicado em Castelos de Portugal, Monumentos de Portugal, Últimos
Um comentário sobre “Castelo de Silves
  1. Rosemary Santana disse:

    Este Castelo é intrigante e majestoso. Sua história fascinante e inspiradora para minhas escritas. Os mulçumanos migraram para outro lugar ou foram aniquilados com a derrota?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Newsletter
Questionário

Ponte 25 de Abril ou Ponte Salazar?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Publicidade
Acerca
Bem-vindo ao HistóriaDePortugal.info, um portal informativo dedicado exclusivamente à História de Portugal.

Temos como objectivo ser o recurso mais completo na Internet sobre a História de Portugal.


Partilhar história
A História de Portugal está pouco divulgada na Internet. Ajude o HistoriaDePortugal.info a expandir através da partilha do seu conhecimento. Contamos com a sua ajuda!

Criar artigo