Castelo de Cabeço de Vide

O Castelo de Cabeço de Vide está localizado na vila do mesmo nome, no distrito de Portalegre, no Alentejo, em Portugal (Autor: IGESPAR)

O Castelo de Cabeço de Vide está localizado na vila do mesmo nome, no distrito de Portalegre, no Alentejo, em Portugal (Autor: IGESPAR)

O Castelo de Cabeço de Vide está localizado na vila do mesmo nome, no distrito de Portalegre, no Alentejo, em Portugal.

Embora a vila tenha sido habitada da Era Quaternária, no período neolítico, entre os anos 5000 a 2500 a. de C., o Castelo parecer ter sido levantado na Idade Média, durante a época conhecida como a Reconquista Cristã da península, em que a vila estava ocupada pelos dos romanos a partir de sua invasão, no século III a. de C.

Reconquista do Castelo de Cabeço de Vide

Em 1160 o Rei D. Afonso Henriques tentou a reconquista, mas logo foi recuperada e destruída pelos muçulmanos.

Pouco tempo depois, no ano de 1190 a vila foi retomada e reconstruída de forma definitiva. Com o objetivo de segurar a cidade, aumentar a defesa da zona e protegê-la estrategicamente, ergueu-se um castelo com cerca muralhada que guarecia a povoação.

Em 1211, o Rei D. Afonso II, transfere a Ordem de Monges Cavaleiros de Évora para Avis, entregando-lhes a posse da vila, mas também com o encargo da defender o Alto Alentejo, zona da que Cabeço de Vide forma parte.

No século XVI, a vila foi doada a Diogo de Azambuja, célebre homem de armas e Cavaleiro Professo da Dinastia de Avis.

Nesta época aconteceu o seu florescimento como importante ponto regional, como é manifesto com a fundação da Santa Casa de Misericórdia no ano de 1498, honra outorgada pela Rainha D. Leonor. Em 1512, o Rei D. Manuel mandou conferir o Foral Novo.

A Guerra de Restauração e o Castelo de Cabeço de Vide

O momento de decadência do povoado chegou com a denominada Guerra de Restauração entre os reinos de Espanha e Portugal, no século XVII, na qual o país lutava para conseguir a independência.

Durante o período compreendido entre estes confrontos a povoação viu arruinadas suas casas, o Castelo de Cabeço de Vide e sua cerca muralhada ou barbacã.

O processo de ruína determinou a extinção de seu Concelho, no ano de 1932, momento no qual ficaria integrada ao Concelho de Fronteira até hoje.

Em 1990, logo de uma escavação na Misericórdia, foi encontrado um documento cartográfico dos princípios do século XVI conhecido como Carta de Marear, sendo um dos mapas marítimos mais antigos encontrados em Portugal. Neste mapa, representa-se o Mar Mediterrâneo, com as nações, cidades, portos que o circundavam.

Características Físicas do Castelo de Cabeço de Vide

O Castelo de Cabeço de Vide foi possivelmente construído ou reconstruído no século XIV sobre as ruínas românicas, das que aproveita algumas das bases que ainda ficavam em pé, como estruturas de moradias habitacionais, uns silos e um poço, e até uma cisterna.

Além do anterior, a vila apresenta na parte subterrânea uma série de galerias que se ligam com casas pertencentes a famílias fidalgas.

É sabido que este modelo de fortificação foi usado pelos antigos celtas e, provavelmente, foi aproveitado posteriormente pelos romanos e pelos árabes, da mesma forma em que foi reutilizado na reconstrução da época medieval.

Cabeço de Vide, deixa de ser concelho em 1855, onde permanece como freguesia de Alter do Chão até 1932, quando passa para o Concelho de Fronteira e onde permanece.

A Cerca Muralhada

Sendo muito poucos os redutos conservados desta barbacã muito rudimentar, esta consistia num muro baixo feito de alvenaria, com três acessos conhecidos: a Porta ou Arco de Avis, a entrada que comunicava com a Rua do Santo Mártir e a que ligava com o Largo do Limoeiro.

A cerca protegia a Fortaleza, a Câmara, a Torre do Relógio, o Pelourinho, a Matriz, a Casa de Misericórdia, a Torre, a Cadeia e em geral a toda a povoação a que podia oferecer refúgio e abastecer de água através das passagens subterrâneas, sendo algumas edificações ainda conservadas.

A vila e seu conjunto patrimonial aguardam sua classificação como monumento de interesse cultural ou arquitetônico e, portanto, encontra-se sem proteção legal para sua conservação o para a execução de pesquisas arqueológicas.

Ligações Externas

Castelo de Cabeço de Vide no Wikipedia

Partilha!Share on Facebook108Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on Tumblr0Pin on Pinterest0Share on LinkedIn0Share on Reddit0Share on VKEmail this to someone

Não Encontrou o Que Estava Procurando? Tente o Google!

Marcados com: ,
Publicado em Castelos de Portugal, Últimos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Newsletter
Questionário

Ponte 25 de Abril ou Ponte Salazar?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Publicidade
Acerca
Bem-vindo ao HistóriaDePortugal.info, um portal informativo dedicado exclusivamente à História de Portugal.

Temos como objectivo ser o recurso mais completo na Internet sobre a História de Portugal.


Partilhar história
A História de Portugal está pouco divulgada na Internet. Ajude o HistoriaDePortugal.info a expandir através da partilha do seu conhecimento. Contamos com a sua ajuda!

Criar artigo