Base das Lajes

A importância geográfica dos Açores e da Base das Lajes em relação a todo o oceano Atlântico sempre fez do arquipélago português um local apetecível, sobretudo em tempos de guerra e de conflitos à escala mundial.

Essa tendência foi especialmente sentida durante a II Grande Guerra, altura em que tanto os britânicos como os alemães pressionaram o Estado Português, na altura liderado por António de Oliveira Salazar, para que pudessem ter acesso às ilhas açorianas e, dessa forma, garantirem o controlo do Atlântico.

História da Base das Lajes

Devido a este assédio e ao medo de uma eventual ocupação dos Açores (que chegou a esta planeada por britânicos e americanos – Operação Lifebelt), Salazar, que tentava preservar a neutralidade de Portugal no conflito a todo o custo, enviou para o arquipélago um forte contingente militar que se aquartelou em bases instaladas nas várias ilhas, entre elas a Base das Lajes, criada em 1941, na ilha Terceira.

Aí se instalaram, em Julho de 1941, homens, equipamentos e aviões da Aeronáutica Militar do Exército Português, entre os quais os caças monolugar Gladiator MKII, apetrechando-se a base com todos os meios necessários para uma defesa área capaz das ilhas.

Se numa primeira fase do conflito Salazar permitiu que a marinha alemã, com os seus famosos U-Boat’s, usasse as ilhas Açorianas para reabastecimento, a verdade é que os ingleses, ao abrigo do Tratado de Aliança Luso-Britânico, acabariam por solicitar e conseguir usar a Base das Lajes para acomodar militares e aviões da RAF – Royal Air Force a partir de 1943.

Com este acordo, assinado em Agosto de 1943, as forças inglesas passaram a ter autorização para utilizar a Base das Lajes bem como outras infra-estruturas aéreas e portuárias em todo o arquipélago dos Açores.

Assim, durante a II Guerra Mundial, foi a partir dos Açores que os aliados começaram a garantir o controlo do atlântico norte e a segurança dos seus corredores de transporte de mercadorias, constantemente atacados e dizimados pelos submarinos alemães que operavam naquela zona.

Em 1942 os britânicos, antes de poderem operar a partir dos Açores, perderam 5.480.000 toneladas de diversas mercadorias no Atlântico Norte devido aos ataques dos submarinos do III Reich. Nos últimos três meses de 1943, já com operações lançadas a partir da Base das Lajes, os britânicos perderam apenas 146.000 toneladas de material.

A partir dos Açores, com os seus bombardeiros Hudson, Lancaster, York e Wellington, que integravam os três esquadrões anti-submarino instalados na Base das Lajes, os britânicos conseguiram afundar 53 vasos de guerra alemães e afastar muitos outros dos comboios de transporte marítimo dos aliados.

Imagem da Base das Lajes

Imagem da Base das Lajes

Antes da II Guerra Mundial terminar, também os americanos começaram a usar a Base Aérea das Lajes. A USAF – Força Aérea dos Estados Unidos – instalou-se na base portuguesa e deu início a uma relação estratégica e militar com Portugal que dura até aos dias de hoje.

Actualmente a Base das Lajes – Base Aérea N.º 4 ou BA4 – é uma infra-estrutura aeronáutica de grandes dimensões, propriedade da Força Aérea Portuguesa e dependente do Comando da Zona Aérea dos Açores, que alberga, para além de militares e meios nacionais, um importante contingente dos Estados Unidos da América.

Em conflitos bélicos recentes, tais com a 1.ª Guerra do Golfo ou a 2.ª Invasão ao Iraque, a Base Aérea desempenhou um papel importantíssimo no esforço de guerra americano, servindo sobretudo como local de escala e reabastecimento para os aviões que se dirigiam para o médio oriente para entrar em combate.

Para além da sua função militar, a Base das Lajes, responsável pela salvaguarda das águas territoriais dos Açores/Portugal constituí também um Centro coordenador de Busca e Salvamento.

Não Encontrou o Que Estava Procurando? Tente o Google!

Marcados com: ,
Publicado em Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Newsletter
Questionário

Ponte 25 de Abril ou Ponte Salazar?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Publicidade
Acerca
Bem-vindo ao HistóriaDePortugal.info, um portal informativo dedicado exclusivamente à História de Portugal.

Temos como objectivo ser o recurso mais completo na Internet sobre a História de Portugal.


Partilhar história
A História de Portugal está pouco divulgada na Internet. Ajude o HistoriaDePortugal.info a expandir através da partilha do seu conhecimento. Contamos com a sua ajuda!

Criar artigo