Afonso VI de Portugal e II de Gragança

Afonso VI de Portugal e II de Bragança, nascido em Lisboa no dia 21 de Agosto de 1643, foi um homem que nunca esteve destinado a ser rei.

Essa condição estava reservada para o seu irmão mais velho, o príncipe D. Teodósio de Bragança, muitas vezes apelidado de brilhante e que ofuscava Afonso.

História de Afonso VI

Filho de Afonso IV e de D. Luísa de Gusmão, Afonso foi acometido por uma doença, crê-se que do foro nervoso, durante a sua infância, que lhe deixou marcas físicas e mentais bastante acentuadas.

Para além disso, o facto de ser o sexto filho do rei impediu-o sempre de aceder a uma preparação mais cuidada para poder vir a ocupar o trono.

Afonso exibia apenas o título de Infante de Portugal e a sua subida ao trono acontece devido às mortes do seu pai e do seu irmão Teodósio.

É então que Afonso, com 13 anos de idade, assume o trono de Portugal. No entanto, a regência, devido à terna idade do rei, fica entregue à sua mãe que desespera com a vida completamente desregrada que o seu filho leva.

Afonso é um rebelde e um arruaceiro e a cada passo que dá demonstra que não está preparado para governar o país.

Afonso VI de Portugal e II de Gragança

Afonso VI de Portugal e II de Gragança

Nestas suas andanças de mau rapaz faz-se acompanhar por um italiano, António Conti, que ganha tal influência junto de Afonso que este o convida para viver consigo no Paço.

D. Luísa vê neste gesto a gosta de água que faz rebentar o escândalo e obriga Afonso a jurar herdeiro do trono o seu irmão Infante D. Pedro.

Afonso e todos os que o rodeiam vêm-se contrariados e ameaçados pela regente e conspiram um golpe de estado, liderado por Castelo Melhor, para a afastar do poder.

Deste evento resulta o afastamento da vida pública de D. Luísa de Gusmão que, antes de partir para um convento, se vê obrigada a entregar o poder ao filho Afonso VI.

Já como rei e com o poder nas mãos, Afonso VI, de quem não se esperariam grandes feitos, acaba por surpreender a nação, de tal forma que viria a ganhar o cognome de o Vitorioso graças às várias batalhas que travou com os exércitos espanhóis durante a Guerra da Restauração.

Logo após a tomada de posse de Afonso VI os espanhóis invadem o país, entrando pelo Alentejo, conquistando Évora e chegando quase às portas de Lisboa. Mas Afonso VI, sempre amparado pelos bons serviços de Castelo Melhor e de vários estrategas militares, organiza uma forte defesa e repelem-se os intentos castelhanos.

Durante vários anos foi este o cenário, até que, cansados da guerra, os espanhóis começam a falar de um tratado de paz. No entanto, Castelo Melhor exigia agora à Espanha uma porção do seu território, a Galiza, como reconhecimento pelo evidente poderia militar português.

Esta pretensão teria mesmo sido concedida se não fossem as lutas palacianas e das conspirações internas que afastaram Castelo Melhor e, consequentemente, D. Afonso VI do poder.

Em 1667 o irmão do rei, o Infante D. Pedro, toma o poder com o pretexto de que era esta a vontade do senado lisboeta. D. Afonso fica então com o cargo de curador e governador do reino até que nas Cortes de 1668 D. Pedro legitima parte do seu poder e envia o irmão para a ilha Terceira, nos Açores.

Mais tarde Afonso VI é trazido de novo para o continente e encarcerado num quarto do Palácio Real de Sintra. Aí passou 9 anos, saindo apenas para ir à capela do palácio, morrendo no dia 12 de Setembro de 1683, ao que parece, por envenenamento.

Não Encontrou o Que Estava Procurando? Tente o Google!

Marcados com: ,
Publicado em Reis de Portugal
Um comentário sobre “Afonso VI de Portugal e II de Gragança
  1. mario de carvalho disse:

    ao que parece morreu envenenado.não sei,a mim parece-me de tuberculose,aliás como os irmãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Newsletter
Questionário

Ponte 25 de Abril ou Ponte Salazar?

View Results

Carregando ... Carregando ...
Publicidade
Acerca
Bem-vindo ao HistóriaDePortugal.info, um portal informativo dedicado exclusivamente à História de Portugal.

Temos como objectivo ser o recurso mais completo na Internet sobre a História de Portugal.


Partilhar história
A História de Portugal está pouco divulgada na Internet. Ajude o HistoriaDePortugal.info a expandir através da partilha do seu conhecimento. Contamos com a sua ajuda!

Criar artigo